Feeds:
Posts
Comentários

Mama África

Este slideshow necessita de JavaScript.

Alunas do 9º ano fazem releitura da obra de Tarsila do Amaral (A Negra – 1923). O trabalho foi feito como parte das atividades da Semana Literária.

A Negra foi realizado por Tarsila em Paris, enquanto tomava aulas com Fernand Léger. A tela o impressionou tanto que ele a mostrou para todos os seus alunos, dizendo que se tratava de um trabalho excepcional. É considerada antecessora da Antropofagia na pintura de Tarsila. Essa negra de seios grandes, fez parte da infância de Tarsila, pois seu pai era um grande fazendeiro, e as negras, geralmente filhas de escravos, eram as amas-secas, espécies de babás que cuidavam das crianças.

A dificuldade para se expressar através do desenho se torna maior a medida que avança a idade dos alunos, esse problema assume proporções muito grandes quando trabalhamos com alunos do Ensino Noturno.

Quando falamos da arte na pré-história, procurei trabalhar a idéia de que a escrita surgiu a partir das figuras pintadas nas cavernas, num processo de simplificação e simbolização que gerou a escrita pictográfica e posteriormente os símbolos que temos em nosso alfabeto.

A partir desse enfoque procurei fazer com que os alunos percebessem que as letras do alfabeto são formas, figuras e em última análise, desenhos. E que é possível escrever / desenhar uma palavra de modos infinitamente diversos e ainda assim manter o seu significado.

Propus uma atividade em que cada aluno desenhava a mesma palavra de 4 modos diferentes em uma folha A4, depois digitalizei as palavras e transformei em um gif animado (abaixo).

paz_gif

Uma outra solução para uma mesma dificuldade, fazer com que adultos e adolescentes sintam-se a vontade para desenhar. Nesse caso usamos tampinhas de embalagen PET, pois além simplesmente criar imagens usando as tampinhas a atividade permite trabalhar a questão do ponto como elemento visual. Fica fácil perceber que uma fileira de tampinhas de uma mesma cor acaba gerando uma linha, desse modo conceitos primitivos da geometria e das artes visuais (ponto e linha) ficam explicitados.

Outra possibilidade é desenvolver atividades onde o elemento visual cor seja decisivo na composição do trabalho.

Além de trabalhos figurativos pode ser interessante trabalhar criando composições geométricas abstratas. Se tiver alguma sugestão de atividade com esse material, sinta-se a vontade para nos contar a respeito. Vamos gostar muito de saber.


Uma das grandes dificuldades encontradas por nós, professores de arte, é a resistência dos alunos quando pedimos para que desenhem algo. É comum ouvir coisas dos tipo, mas eu não sei desenhar nem uma “florzinha”!

Para vencer esse tipo de dificuldade procuro recorrer a materiais diferentes, tais como: palitos de picolé, palitos de fósforos, tampinhas de garrafas pet, tecido, papel rasgado, etc.

Isso funciona tanto com os pequenos quanto com o pessoal do EJA, a seguir veja um pequeno vídeo onde documentamos uma atividade desse tipo.

.

.

Com o seguir do curso a tendência é que os alunos se sintam mais seguros para desenhar “qualquer coisa”, não apenas uma “florzinha”.

borboleta_tampinhas

Esse blog foi criado para documentar as atividades realizadas durante as aulas de artes do professor Anderson Leitão, com alunos da Rede de Educação Municipal de Duque de Caxias, no CIEP 407 – Neusa Goulart Brizola.

Esperamos que esse espaço sirva de reflexão e troca entre professores e alunos de toda parte. Estamos abertos a críticas e sugestões.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.